Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Miúda Agridoce

Miúda banal dos subúrbios de Lisboa, capital de Portugal, de onde orgulhosamente provenho.

A Miúda Agridoce

Miúda banal dos subúrbios de Lisboa, capital de Portugal, de onde orgulhosamente provenho.

O amor no seu estado mais puro

um-garoto-e-seu-melhor-amigo-vicios-2.jpg

 

Owen e Haatchi - amigos insparáveis 

 

20141008160243733551i.JPG

 Excalibur foi abatido recentemente para evitar a ameaça de transmissão do Ébola

 

Owen e Haatchi. Uma comovente história sobre amor e amizade além raças. Um humano e um cão ganharam visibilidade recentemente através dos midia pela sua história de vida tocante. Haatchi é um cão (e tanto!) e Owen um menino de 9 anos que sofre de uma doença rara chamada Sindrome de Schwartz-Jampel que basicamente origina a contração constante dos músculos desta criança, limitando em muito as suas capacidades motoras. Haatchi sofreu maus tratos na mão de "alguém" (se se pode chamar alguém ao ser que preconizou tais actos) e esteve quase a morrer. Esta história surge na mesma altura em que em Espanha, o Excalibur foi abatido por, dizem os entendidos na matéria, uma questão de segurança. Este cão trata-se do animal de estimação de Teresa Romero, a primeira doente de Ébola confirmada em Espanha. Estas e mais histórias repetem-se mundo fora e estando mais em voga nestas últimas semanas as questões das relações entre humanos e animais achei importante falar disto no blogue. Devemos estimar os nossos animais. Para mim os meus animais são um dos bens mais preciosos que tenho, e tudo faria para os proteger. Não compreendo como pode haver quem maltrate os bichos, e acho que cada vez mais é importante que nos foquemos também nas necessidades deles. Se era necessário abater o cão de uma paciente infectada com um dos vírus mais mortais do mundo? Não sei. Não possuo formação suficiente na área para opiniar, mas que me mete dó mete, sobretudo se pensar que podia ser um dos meus animais. Mas acho que poderia sempre haver uma alternativa a essa decisão. Pelo menos nem tudo são más noticias, os maus tratos aos animais já são puníveis por lei. Sei que faço o que posso pelos menos e gostava sinceramente de acreditar que toda a gente que se compromete a cuidar de um animal faz o mesmo.  

Vida difícil de um trabalhador que estuda!

tumblr_ldmm0pyuzp1qa1i5jo1_500_large.png

 

 

 

Pois é! A vida não é fácil... isso já todos sabemos. Há uns anos atrás, enquanto estava na faculdade, tive que desistir por motivos económicos. Na altura como era miúda (ainda sou, a Agridoce!) estava a part-time mas o contrato acabou e estive demasiado tempo à procura de outro part-time para aguentar as despesas fixas que o ensino superior acarreta (propinas, transporte, material, etc.) Assim, fiquei extremamente desiludida mas teve que ser. Entretanto, o tempo passou e eu comecei a trabalhar a tempo-inteiro noutras empresas, mas em particular nesta empresa (mini empresa vá) onde estou actualmente a fazer trabalho administrativo, que me dá cabo do juízo e que me desvaloriza quase a 100%. Estou aqui há 1 ano e qualquer coisa e no meio de tanta revolta, sou tratada como se fosse uma "maluquinha" por assim dizer e isto originou a que decidisse: É este ano que retomo os estudos! Faz-me uma certa confusão como existem pessoas que se "contentam" desculpem-me o termo, a ganhar o ordenado mínimo, parece que a ambição delas morreu, ganham para pagar despesas, ou pior: a ganham para sobreviver. Nunca pensei assim, talvez seja ambiciosa demais às vezes eu sei, mas sinto que mereço um bocadinho mais que 505 euros por mês (agora claro, só porque há eleições em 2015). Tenho a sorte de ter um "mais-que-tudo" super compreensivo e que me apoia incondicionalmente, quando eu digo "não me apetece ir hoje.." ele diz imediatamente "nem quero ouvir!! vais e acabou!" com aquele seu ar meio sério meio gozo, só para eu não levar muito a peito. Mas como ele, há também aqueles que utilizam o velho argumento, que honestamente a mim me dá asco do "vais para a faculdade para ires para as caixas do continente?" please. POUPEM-ME SE FAZ FAVOR. Até posso acabar lá, não me cai nenhuma perna por isso, mas pelo menos tenho mais uma porta aberta, mais uma saida, mais uma alternativa.

 

Enfim. Como já tenho muitas cadeiras feitas, este semestre só tenho duas cadeiras para fazer e ainda assim it's killing me! Esta rotina de 8h to 18h and 18h30 to 23h dá cabo de qualquer mente sã. Mas quando começo a querer fraquejar lembro-me do inútil do meu patrão e de que se não investir urgentemente na minha formação é um dado mais do que adquirido de que a minha vida vai ser passada aqui, a "virar franguinhos" e a ser muito feliz com 505 euros. 

 

 

 

E ninguém merece. 

 

 

<3 com amor.

Comprar um carro usado: Desafio colossal

Por motivos pessoais, eu e o meu "mais-que-tudo" estamos a precisar de mais um carro. Um para os dois deixou de ser funcional e assim começou a nossa busca. Nestes últimos dois meses tenho andado feita louca à procura de um carro usado, económico e não muito caro (até aos 800 euros mais ou menos). Ao fim de uma semana desisti de procurar carros a diesel. Haviam alguns dentro do "budget" mas claro, num péssimo estado e que exigiam manutenções muito superiores aos valores que eram pedidos pelos carros. Passei então para a missão gasolina. Como queria algo mais "fraquito" por assim dizer a nível de cilindrada, um 1.1 por exemplo chega perfeitamente para o tipo de condução que quero fazer, decidi explorar mais a fundo os peugeot 106, que segundo fontes seguras são bons carros a níveis de mecância e até bastante económicos. Aventurei-me por este mundo da internet na busca pelo meu novo veículo e encontrei algumas coisas interessantes. De todas, decidimos ir ver dois em Lisboa. O mais apelativo custava 400 euros, muito engraçadinho por fora a nível de pintura, tirando alguns pequenos pormenores: 

 

- O carro não é inspeccionado desde 2003;

- Chumbou na última inspecção;

- O nível de C.O's está demasiado elevado (razão pela qual também chumbou);

- Os documentos estão apreendidos pelo IMTT por falta de seguro;

 

 

Ah pronto! É só isto... tudo bem... graças a Deus nosso Senhor a matrícula (ainda) não foi cancelada!

Ainda bem que tivemos a inteligência de nos informar antes de ficar com o carro.

 

 

 

Casa dos segredos 5 - Começa mais polémica que nunca

 

Devo confessar que grande parte das vezes opto por ficar calada em relação a este tipo de assuntos, os "assuntos do dia" como costumam ser chamados, assuntos que se tornam virais através de noticias, comentários ou qualquer coisa do género, seja pela polémica do seu conteúdo, ou pelo simples facto da matéria neles contidos suscitarem interesse geral. De facto, não posso incluir-me nessa legião que se designa de interessada nas cusquisses alheias, muito menos em comentar notícias sem conteúdo absolutamente nenhum para além da podridão, pelo que me cabe dizer que fui "contagiada" através das redes sociais pelos mais diversos estados de revolta, indignação, repulsa pelos habitantes desta edição da casa mais famosa do país e achei apropriado pegar nisto e dar a minha modesta opinião.Enfim, por onde devo começar? Nem sei. Em primeiro lugar, compreendo a indignação e a consternação que os comentários feitos em específico por um habitante da "casa" causaram nas pessoas, sobretudo e mais evidente nas pessoas africanas, visto o comentário ser sobre estes. O rapaz da casa mais vigiada do país referiu que "não era racista mas que os pretos lhe dão nojo". Ora, desnecessário. Desnecessário tecer estes comentários num programa de televisão; Desnecessário a TVI não lhe aplicar qualquer sanção sem ser um "avisozito" dado entre dentes pela apresentadora Teresa Guilherme. Não vou mentir, não sou hipócrita. Não sou seguidora assídua da "Casa dos Segredos", mas de vez em quando a televisão calha de estar por ali e por ali fica. Mas também não compreendo o porquê de tanto alarido e indignação, estou a começar a achar um exagero. Tudo bem, não se diz. Mas por outro lado o racismo existe, sempre existiu e sempre existirá. E como já li muitos comentários sobre este assunto, sim, os africanos também são racistas...às vezes. Não podemos generalizar. São racistas tal e qual como qualquer outro povo, os caucasianos, os asiaticos... enfim. O racismo é feio. O racismo não se faz, sobretudo em pleno século XXI. Mas se faz favor, parem com os exageros, porque já está a ir muito além dos limites. Toda a gente erra.